José Valdir Pereira
 
 
 
José Valdir Pereira
     Inicio   

  6   -  Mural de recados

 


jose valdir   -  09-08-2014


"Todas as crises, portanto, que pelo Brasil estão passando, e que dia a dia sentimos crescer aceleradamente, a crise política, a crise econômica, a crise financeira, não vem a ser mais do que sintomas, exteriorizações parciais, manifestações reveladoras de um estado mais profundo, uma suprema crise: A crise Moral"
Rui Barbosa, em seu livro "Ruínas de um Governo"
 


VIRIATO MOURA   -  08-08-2014


CLAUSTROFOBIA


Medo de morrer ele não tinha; mas só em pensar na hora que fechariam o seu caixão, morria de medo.
(Viriato Moura)
 


Viriato Moura   -  07-08-2014


REAÇÃO SELETIVA


A vida não atende ao clamor das lamúrias. Reage apenas às ações.
(Viriato Moura)
 


jose valdir   -  07-08-2014


Os Maus Políticos


São criaturas fracas e frágeis;
São vermes alimentados e consumidos por desejos mórbidos e nefastos, de uma vida vazia, sórdida e obscena.
São insignificantes bagaços humanos, guiados por uma razão desgarrada, e por um coração espedaçado, em busca de um horizonte, tragado pelas veredas do inferno.

Ludibriam-se a si e a seus sectários com promessas demagógicas, exaradas e esquecidas no livro amaldiçoado das almas desgarradas.

Diabolicamente, procuram alterar os desígnios sagrados,

que nos conduzem à mais sublime e inefável vida que o divino nos reservou.

Afaste-se deles!
(josé valdir pereira)
 


VIRIATO MOURA   -  06-08-2014


PERDIDOS E ACHADOS


Algumas vezes, quando achamos que nos perdemos, começamos a nos encontrar.
 


VIRIATO MOURA   -  05-08-2014


BASTIDORES


Se soubéssemos de tudo que acontece nas coxias da vida, suspenderíamos a maioria dos espetáculos existenciais.
(Viriato Moura)
 


jose valdir   -  05-08-2014


Cercado por maus assessores


Hoje, pela manhã, meu amigo, aquele que tem um processo tramitando na prefeitura de Porto Velho, especificamente na Secretaria que trata da regularização fundiária do município, ligou-me furioso.
Seu processo, um que tramita desde 2010, mesmo concluso, não para de tramitar. Cada dia, ou melhor, cada semana, é uma novidade. Semana passada, terça-feira, a procuradoria da Secretaria pediu que ele retornasse nesta terça-feira. Foi o que ele fez. Disse-me que, chegando lá, a Drª que o atendeu falou que ele devia se dirigir ao protocolo da Secretaria já que o sistema de informações da sala dela estava fora do ar. Feito isso, ele foi informado que o processo estava no Departamento pertinente. Foi ao tal departamento, foi informado que o processo, na verdade, segundo o sistema de informações, encontrava-se no departamento, mas ainda não havia sido levado, encaminhado ao tal departamento pela Procuradoria, ou seja, encontrava-se ainda na Procuradoria. Má vontade da Drª em verificar se o processo ainda se encontrava no seu setor.

O pior: depois de muita espera e paciência, a moça que o atendeu (aliás, muito bem) no referido departamento, pediu-lhe que retornasse sexta-feira.
Por isso, ele estava tão transtornado. É sério. Mas, como disse a advogada que trabalha na procuradoria da Secretaria em questão, é comum um processo demorar tanto assim, muitos e muitos anos. No caso do processo dele, lá se vão quase 5 anos.

Eu, do meu lado, acho que meu amigo está muito impaciente. Nervoso. Tem que entender que o serviço público é moroso mesmo. Ai, ai! Se o prefeito souber dessa história, do quanto seus auxiliares estão queimando sua administração...Será que cabe um inquérito administrativo para apurar o caso? Será?
Ele me disse ainda que é uma reclamação total de todos aqueles que vão à Secretaria resolver problemas de regularização fundiária. O prefeito, talvez, nada saiba acerca disso, mas, e o Secretário da pasta? Será que ele sabe de alguma coisa, ou não sai do gabinete?
 


jose valdir   -  05-08-2014


"A vida é surpreendente. Então, vivê-la intensamente, é preciso!"
(jose valdir pereira)

Foto: Kate Winslet e Leonardo DiCaprio
 


VIRIATO MOURA   -  03-08-2014


SOBREVIVÊNCIA


A poesia sobreviveu milênios sem a rima. Mas, sem a metáfora, talvez não sobrevivesse a um poema.
Viriato Moura
 


VIRIATO MOURA   -  02-08-2014


ETIOLOGIA


Estava vendo estrelas. Não era uma noite estelar; havia sofrido um traumatismo craniano.
(Viriato Moura)


Pagina(s):   «     1   2   [3]   4   5   6   7   8   9   10    »  

   

Este site é um projeto cultural sem fins lucrativos.
A veiculação de textos, voz e imagem não é remunerada.
As idéias e opiniões expostas por colaboradores e homenageados podem não ser necessariamente as mesmas do Editor.
O site respeita a liberdade de expressão e a pluralidade de comportamentos.


Copyright ©2004 - Todos os direitos reservados.